terça-feira, 19 de novembro de 2019

13º Prêmio Ozires Silva de Empreendedorismo Sustentável tem seu prazo de inscrições prorrogado.




O 13º Prêmio Ozires Silva de Empreendedorismo Sustentável tem seu prazo de inscrições prorrogado para 29 de novembro de 2019.

Se você, sua empresa ou instituição de um projeto numa das categorias contempladas pelo prêmio não perca a oportunidade de inscrevê-lo!

Ozires tinha o sonho de voar e, por isso, concedeu asas aos seus ideais.

Aos projetos e, também, mais tarde, às pessoas.

A paixão e curiosidade intrínsecos pela aviação o impulsionaram a levantar voo.

Movido por curiosidade, uniu conhecimento, ideias e pessoas como um ambiente de fuselagem.

Desfrutou da sua veia empreendedora como combustível de decolagem.

Pai da indústria aeronáutica brasileira, Ozires, enquanto o Brasil ainda importava bicicletas, desenvolveu maneiras de construir aviões.

E assim o fez: concretizou com o nome de Embraer o que hoje é uma das maiores organizações aeroespaciais do mundo.

Para inscrever seu projeto acesse ️ : https://www.premiooziressilva.com/

***

sábado, 16 de novembro de 2019

Cátedra Ozires Silva 2020 - Conectando a Inovação ao Cidadão com André Telles.



O Cultura in Company apoia os eventos da Cátedra Ozires Silva de Empreendedorismo Sustentável.

Se você tem interesse pelos temas da Inovação, Empreendedorismo e Sustentabilidade, este convite é para você. Fique atento aos eventos promovidos pela Cátedra Ozires Silva que para marcar o início da agenda 2020 trará na noite do dia 26 de novembro uma palestra com André Telles.

Temática imperdível! Evento gratuito.

Para saber mais acesse o link e garanta sua inscrição.


DESCRIÇÃO DO EVENTO

Cátedra 2020 – Fomentando o empreendedorismo e a inovação sustentáveis.
A Cátedra Ozires Silva de Empreendedorismo e Inovação Sustentáveis convida para o evento que marca a sua nova fase! Conheça os projetos já realizados e inspirados pelo nosso patrono Dr. Ozires Silva e assista a palestra “Conectando a Inovação ao Cidadão”, com André Telles.

Conheça:

André Telles é assessor especial de Gestão Inteligente e Inovação na Secretaria de Justiça, Família e Trabalho no Governo do Estado do Paraná. Professor de disciplinas relacionadas a inovação e em Universidades. Autor de cinco livros sobre inovação, com seu primeiro livro no Brasil sobre mídias sociais publicado em 2005 e o mais recente publicado pela PUCPRESS, “O Futuro é Smart”, em 2018.

André atua também como palestrante do segmento de inovação em entidades como Sebrae, Senado Federal, Google e ESPM-SP. Co-fundador do iCities. Coordenador dos projetos do aplicativo Paraná Serviços e Paraná Solidário - cases de sucesso no Governo do Estado do Paraná


SOBRE O ORGANIZADOR

ISAE Escola de Negócios

O Instituto Superior de Administração e Economia do Mercosul foi inaugurado em 1996. O ISAE busca, de maneira inovadora e intersetorial, sensibilizar e auxiliar o mercado quanto a práticas responsáveis que gerem desenvolvimento social, empresarial e econômico.

***

sábado, 2 de novembro de 2019

Workhosp sobre "O Vinho no Cinema" no II Festival Vinopar que rolou em outubro no MON.

(Meg Mamede - Workshop "O Vinho no Cinema" / Foto: Lu Oliveira)

No último mês de outubro aconteceu no MON - Museu Oscar Niemeyer a o II Festival Vinopar, edição de primavera promovido Vinopar do Vinho Paranaense. Evento que apresentou ao público para degustação e compra 50 rótulos de vinhos, espumantes e derivados produzidos no Paraná.







A fundadora do Cultura in Company marcou presença no evento no sábado, 19, apresentando o workshop "O Vinho no Cinema". Segundo Meg Mamede, a oportunidade de levar temáticas da cultura alimentar a variados públicos tendo o cinema como instrumento é algo que tem muita força fora do país e já começa a ter interessados por aqui. O cinema e a alimentação são alguns dos temas de sua pesquisa e curadoria. (saiba mais aqui).



Na ocasião as vinícolas da Grande Curitiba e do interior do Paraná puderam divulgar suas ofertas de passeios de enoturismo que incluem visitas guiadas a vinhedos e vinícola, restaurantes, degustações harmonizadas e áreas de lazer e descanso na natureza do campo. Muitas das vinícolas paranaenses já colecionam premiações em concursos nacionais e internacionais pela qualidade dos seus vinhos e espumantes.

Segundo o sommelier Wagner Gabardo, executivo da Vinopar, que é a Associação dos Vitivinicultores do Paraná, a ideia é promover uma enogastronomia local, estimulando e habituando o público a consumir pratos com vinhos produzidos regionalmente. E tal como a edição anterior do festival, realizada em maio último, a programação inclui palestras sobre temas como a importância da poda das videiras, a adaptação de variedades viníferas na região metropolitana de Curitiba e a elaboração de derivados do vinho como grapa e vermouth.

Um dos destaques foi a apresentação do REVITIS – programa de revitalização da viticultura no Paraná, conduzida pelo agrônomo Ronei Andretta. Ocorreram também palestras em diálogo com o vinho e outras áreas como: vinho no cinema, vinho e jornalismo e cultura alimentar. (Fonte: Contraponto)

***

quinta-feira, 31 de outubro de 2019

Sobre a 3ª edição da MIC Nossa Terra: Cultura e Alimentação que aconteceu em Curitiba, PR.


A 3ª edição da Mostra Internacional de Cinema "Nossa Terra": Cultura e Alimentação que aconteceu de 15 a 20 de outubro de 2019 na Cinemateca de Curitiba, teve seu encerramento no domingo 20 de outubro com a exibição do filme italiano "I Villani" dirigido por Daniele De Michele (Don Pasta) e produzido por Giorgio Magliulo, documentário lançado em 2018 gentilmente cedido pelo diretor para exibição e disponibilizado para esta edição pela Objeto Sim – Projetos Culturais e Assessoria de Imprensa de Brasília, parceira da mostra.

O espaço da Cinemateca de Curitiba, atualmente sob a coordenação de Thaisa Sade, foi uma escolha muito feliz já que o equipamento cultural do município, além de ser referência para estudantes, pesquisadores e interessados em Cinema, possui ótima infraestrutura  e competente equipe técnica , com projeção e som excelentes, conforme destacou Maurício Squarisi, diretor da animação "Café, um Dedo de Prosa" (Brasil, 2017) exibido no sábado 19. 

Localizada no histórico Bairro São Francisco a Cinemateca possui um acervo e ambientação que alegra o coração de cinéfilos de todas as idades e só por isso já merece uma visita.


(Interior da Cinemateca de Curitiba / Foto: Lu Oliveira)

Ao longo da mostra e após cada exibição aconteceu um bate papo descontraído com o o público e  convidado(a)s para falar da temática de cada produção, e sobre a experiência e impressões de cada um dele(a)s a partir de suas atuações no campo do cinema e/ou da alimentação. 

Passaram pela Cinemateca de Curitiba durante a mostra, Marcello Empinotti, Vander Valduga, Lai Pereira, Sabrina Demozzi, Luiz Felipe Araújo, Fernanda Lazzari, Vavo Krieck, Michele Dupont, Maurício Squarisi, Claudino S. Dias, Alex Barbosa e Meg Mamede.

(Momentos das sessões-debate de 15, 16 e 17/10/19 / Fotos: Rogério Oliveira e Lu Oliveira)
Foram seis noites de programação com sessões-debate emocionantes. Com curadoria de Meg Mamede, à frente do projeto deste 2016, a mostra escolheu para esta edição o tema "quando a cultura alimentar e o cinema se encontram" trazendo produções nas quais a cultura alimentar, seus arranjos produtivos, as pessoas e suas histórias estão presentes com merecido protagonismo.

(Momentos das sessões-debate de 18 e 19/10/19 / Foto: Lu Oliveira)

As produções, cinco documentários e uma animação, tinham em comum o olhar sensível e engajado de seus realizadore(a)s e emocionaram o público que prestigiou a mostra de cinema. 

A iniciativa que segue para sua 4ª edição continua visando a formação de público, a difusão de obras cuja temática permeie as questões da cultura, da alimentação, do meio ambiente e das etnias no Brasil e no mundo.

Temos pela frente um trabalho bastante grande já que a temática da mostra é muito específica e pouco explorada junto ao imenso público brasileiro, contudo, seguimos acreditando na importância de levar diversão, entretenimento, emoção e reflexão acerca dos temas usando o cinema como instrumento e de maneira gratuita.

(Momentos da sessão-debate de 20/10/19 / Foto: Lu Oliveira)

Aproveitamos para agradecer o público que compareceu, às pessoas que ajudaram a divulgar a iniciativa, aos realizador(a)s dos filmes que cederam suas obras para exibição gratuita e a todo(a)s aquele(a)s que de alguma maneira contribuíram para a realização desta edição, lembrando que a mesma foi uma realização do Cultura in Company com produção da Insólito Produções, tendo  como parceiros: Comida é CulturaPorcadeiroSlow Food Serra do Mar ParanáRádio Cultura Curitiba – 930 KhzObjeto Sim e o apoio da Fundação Cultural de Curitiba e Prefeitura de Curitiba.

Para saber mais desta iniciativa acompanhe as notícias aqui no site, curta nossa Fanpage e/ou siga-nos  no Instagram.

***

quinta-feira, 26 de setembro de 2019

Ozires Silva como inspiração!



(Membros do Comitê Executivo da Cátedra Ozires Silva em reunião mensal / Foto: Khatia Balan)


Com Ozires Silva como patrono, como não se inspirar!


Mas, mais importante que as instituições são as pessoas que as representam. De nada adiantam a pesquisa, a tecnologia e a inovação se estas não estiverem destinadas às pessoas. A humanização da tecnologia através da acessibilidade e democratização dos seus usos são ou deveriam ser a real motivação por trás dos avanços do Homem, só assim poderemos viver numa sociedade mais justa e equitativa, onde a sustentabilidade do planeta não será finalidade e sim consequência natural do modo de vida e da mudança de hábitos individual e global.

Para saber mais sobre esta iniciativa curta e acompanhe as notícias na fanpage da Cátedra Ozires Silva.

***

segunda-feira, 16 de setembro de 2019

A 3ª edição da "Mostra Internacional de Cinema "Nossa Terra" acontece de 15 a 20 de outubro na Cinemateca de Curitiba".



Falta pouco para Mostra Internacional de Cinema "Nossa Terra": Cultura e Alimentação estrear na capital paranaense. Em sua terceira edição, a mostra acontecerá na bela edificação da Cinemateca de Curitiba, no histórico bairro São Francisco. Com capacidade para 104 pessoas a mostra tem entrada franca e é aberta a todos os públicos respeitando a classificação de cada obra, é só chegar e se dirigir à sala Groff.

Este ano a mostra que antes acontecia no interior do estado vem para Curitiba dando ao projeto a força que ele necessita para ter continuidade. Considerada uma das capitais gastronômicas do país Curitiba tem importantes elementos que dialogam com a temática da mostra já que a cultura alimentar está muito bem representada pelas várias etnias presentes na cidade, grupos que por sua vez têm a alimentação como importante elemento identitário. 
 
Neste ano o tema da mostra "quando a cultura alimentar e o cinema se encontram" contempla a produção engajada e emocionante de realizadore(a)s e diretore(a)s brasileiro(a)s e estrangeiro(a)s cujas obras estão presentes na programação desta edição.

Serão exibidos seis longas-metragens, sendo cinco documentários e uma animação, todos seguidos de debate entre o público e convidado(a)s, especialistas e profissionais muito especiais cuja relação com a temática dos filmes reflete diretamente na atuação de cada um(a) dele(a)s.

Esta edição é uma realização do Cultura in Company com produção da Insólito Produções e tem como parceiros Comida é Cultura, Porcadeiro, Slow Food Serra do Mar Paraná, Rádio Cultura Curitiba – 930 Khz, Objeto Sim, contando ainda com o importante apoio da Fundação Cultural de Curitiba e Prefeitura de Curitiba.

Para saber mais desta edição acompanhe as novidades no site: www.micnossaterra.com.br, curta a Fanpage e/ou siga a mostra no Instagram.


Programação

15/10 terça-feira às 19h exibição de "Brava Gente Italiana" direção de Sérgio Sbragia e produção de Carlos Moletta (Brasil, 2015) – Documentário de 82' – Livre.

16/10 quarta-feira às 19h exibição de "Cultura de Engenho: Patrimônio e Resistência" direção de Sandra Alves, pesquisa, roteiro e produção Gabriella Pieroni (Brasil, 2017) – Documentário de 54' – Livre.

17/10 quinta-feira às 19h exibição de "Petroleum é Nossa: a Ebulição da Cerveja Artesanal no Brasil" direção de Luiz Felipe Araújo, roteiro de Fernando Marés de Souza e produção da Arte em Cena Filmes junto com a DUM Cervejaria. (Brasil, 2017) – Documentário de 86' – Classificação: 14 anos.

18/10 sexta-feira às 19h exibição de "Atum, Farofa & Spaghetti" direção e roteiro de Riccardo P. Rossi, produção Valdo Mendola (Brasil, 2017) – Documentário de 95' – Livre.

19/10 sábado às 19h exibição de "Café, um Dedo de Prosa" direção de Maurício Squarisi, produção de Wilson Lazaretti e Janice Castro (Brasil, 2017) – Animação de 72' – 10 anos.

20/10 domingo às 18h exibição de "I Villani" direção de Daniele De Michele, produção de Giorgio Magliulo (Itália, 2018) – Documentário de 83' – Livre.

*todas as sessões serão seguidas de debate com o público com duração de até 50'


Serviço

Mostra Internacional de Cinema "Nossa Terra": Cultura e Alimentação (3ª edição).

Onde: Cinemateca de Curitiba (Rua Presidente Carlos Cavalcanti, 1174 - São Francisco).

Quando: de 15 a 20 de outubro de 2019 (de terça a sábado sessão às 19h e domingo às 18h).

Entrada gratuita aberta a todos os públicos respeitando a lotação da Sala Groff (104 pessoas) e a classificação de cada obra.

Para saber mais acesse: www.micnossaterra.com.br – Curta a Fanpage @micnossaterra ou siga a mostra no Instagram @micnossaterra.

***

quinta-feira, 15 de agosto de 2019

Sobre a 19ª edição do USP International Conference In Accounting.

Entre os dias 24 e 26 de julho, o Departamento de Contabilidade e Atuária da Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade da Universidade de São Paulo (FEA-USP) realizou a 19ª edição do USP International Conference In Accounting, simultaneamente à 16ª edição do Congresso USP de Iniciação Científica em Contabilidade. Os eventos contaram com a presença de renomados congressistas estrangeiros, bem como a realização de inúmeros painéis concorrentes nos quais foram apresentados trabalhos acadêmicos de alto nível, trazendo para discussão temas atuais e relevantes nas áreas de Contabilidade e Controladoria.

Rogério Oliveira na abertura da 19ª edição do  USP International Conference In Accounting e 16ª edição do Congresso USP de Iniciação Científica em Contabilidade, realizados na FEA-USP

Rogério Cesar de Oliveira, diretor do Cultura in Company, prestigiou o congresso, tendo participado de palestras, fóruns e workshops. “Foram três dias extremamente produtivos”, afirma. “Fiquei particularmente impressionado com a variedade, amplitude e nível dos trabalhos acadêmicos apresentados. A exposição de temas como ciência de dados, ativos intangíveis, relatórios integrados, gestão orçamentária, IFRS, transparência no setor público, desafios da Controladoria, business analytics, entre tantos outros mostraram que profissionais e acadêmicos devem estar sempre atentos às transformações que vem ocorrendo nos ambientes interno e externo das organizações, sejam elas privadas ou públicas; com ou sem fins lucrativos.”
Palestra do Prof. Kenneth Merchant sobre o papel da Contabilidade na responsabilidade social corporativa.

Experimentando um crescente processo de internacionalização, na edição deste ano as atividades foram abrilhantadas com a presença do(a)s conferencistas Kenneth A. Merchant, Ph.D; Laura Girella, Ph.D; e Panagiotis Andrikopoulos, Ph.D.
A conferencista Laura Girella discorrendo sobre os avanços na produção de relatórios integrados.

Kenneth Merchant, que é professor de contabilidade na Universidade do Sul da Califórnia, realizou apresentação abordando relações e cenários de integração entre responsabilidade social corporativa e a ciência contábil. Laura Girella, integrante do Conselho Internacional de Relato Integrado  e pesquisadora de pós-doutorado na Universidade Ca’Foscari de Veneza (Itália), trouxe para discussão questões relativas a relatórios corporativos integrados e os principais desafios de se levar a informação contábil e novos patamares, buscando-se a adoção de reportes não apenas com informações financeiras e pretéritas, mas também mensurações não financeiras e reputacionais, contribuindo para a visualização de cenários futuros dentro do contexto das organizações. Por sua vez, Panagiotis Andrikopoulos, professor de finanças na Universidade de Conventry (Inglaterra), trouxe como tema de sua palestra a proposição de um modelo teórico e científico para mensurar o nível de adoção / aderência de aspectos relacionados à responsabilidade social corporativa.   
Panagiotis Andrikopoulos, da Universidade de Conventry, apresentando a proposição de modelo teórico e científico relacionado à adoção da responsabilidade social corporativa nas organizações.

Em relação aos temas abordados pelo(a)s palestrantes estrangeiros, Rogério vê pontos em comum nas abordagens. “Cada vez mais a responsabilidade social corporativa vem deixando de ser um discurso meramente retórico para se tornar um ponto relevante e decisivo na gestão empresarial. Todos os recursos que ingressam no contexto operacional de uma entidade – financeiros, tecnológicos, humanos, materiais – são finitos e/ou limitados, assim fazer o uso mais sustentável e racional possível dos mesmos na produção de produtos e serviços, e reportar esse processamento da forma mais abrangente e transparente possível à sociedade é uma forma da organização alcançar vantagens competitivas.”
Apresentação do Prof. Márcio Borinelli sobre o papel da Controladoria nas organizações.

Um dos painéis realizados no evento focou no papel do controller nas organizações. Apresentado pelos professores da FEA-USP Márcio Borinelli e Wellington Rocha, trouxe abordagens importantes em relação ao que se espera da Controladoria na gestão empresarial. Inclusive, o Prof. Márcio Borinelli, em tese de doutorado apresentada em 2006, propôs a formulação de uma Estrutura Conceitual Básica da Controladoria, haja visto que até então não havia um estabelecimento claro na literatura – nacional e estrangeira – acerca das atribuições da Controladoria e como a mesma se relaciona com o processo de tomada de decisão. A citada apresentação certamente contribuiu para uma visão mais clara acerca do tema.

O saldo final foi extremamente positivo, tendo-se em vista a troca de conhecimento e experiências obtida nos eventos. Desde já, aguardamos a edição 2020!

***

sábado, 10 de agosto de 2019

De volta à Cátedra Ozires Silva de Empreendedorismo e Inovação Sustentáveis.


Com o propósito de fomentar o empreendedorismo e inovação sustentáveis, inspirados pela obra e legado do Dr. Ozires Silva, a Cátedra realizou sua primeira reunião de 2019, sob nova coordenação. Em breve, teremos muitas novidades!
A fim de apresentar seus membros a Cátedra Ozires Silva tem divulgado em sua fanpage no Facebook cada um dos profissionais e pesquisadores que fazem parte da iniciativa, nesta semana foi a vez da fundadora do Cultura in Company Meg Mamede.

Conheça mais uma fera da Cátedra Ozires Silva!

Margarete C. Cardoso conhecida como Meg Mamede é paulista radicada em Curitiba há quase uma década. É técnica em Contabilidade, licenciada em História com ênfase em História da Arte, cursou também especialização em Gestão e Produção Cultural. Trabalhou por duas décadas no setor corporativo para em seguida trilhar outros caminhos.

Após dois anos fora do país, retorna e funda o Cultura in Company onde atua como produtora cultural, blogueira e gestora de conteúdo para mídias sociais e outros suportes.

A Meg participou do Comitê Executivo da Cátedra Ozires Silva de Empreendedorismo e Inovação Sustentáveis de 2012 a 2015 e, para enriquecer ainda mais os debates, retornou agora, em 2019.

Foi vice coordenadora do Núcleo Paraná da Associação Brasileira de Captadores de Recursos – ABCR e Coordenadora de Projetos do Clube Agir de Ginástica Rítmica de 2013 a 2014. Atualmente se dedica à gestão, produção e curadoria de projetos culturais em Curitiba e região, à pesquisa independente sobre Cultura Alimentar e Cinema e à realização da Mostra Internacional de Cinema "Nossa Terra".

***

quinta-feira, 8 de agosto de 2019

Bate papo sobre Cinema e Alimentação no Canal do Jaccon.


Está no ar no Youtube o bate papo entre a historiadora, produtora cultural, blogueira e fundadora do Cultura in Company Meg Mamede e o produtor cultural e educador Guilherme Jaccon.

A Meg aproveitou para agradecer aos queridos Guilherme Jaccon e Fernando Helfestein pela oportunidade de falar do que a apaixona: Cultura, Cinema e Alimentação é claro! E a pedido deles publicou o Top 10 de filmes sobre alimentação em seu blogue Cinema e Alimentação

No Brasil, terra em que tudo que se planta dá (segundo Pero Vaz de Caminha), esses produtores culturais resolveram plantar cultura, arte, cinema, alimentação e educação.

Segundo a Meg, o cinema pode nos ajudar e muito a refletir sobre o futuro da alimentação e saber como comer de forma consciente e porque não política! O cinema aliado à cultura alimentar é mais que diversão. A Sétima Arte e o engajamento de diretores, produtores e tantos outros profissionais do audiovisual são os instrumentos que temos para educar e levar conhecimento de forma acessível e democrática às pessoas.

A produtora cultural fala também sobre a Mostra Internacional de Cinema "Nossa Terra": Cultura e Alimentação iniciativa que surgiu em 2017 no interior do Paraná e que agora em sua 3ª edição acontecerá em Curitiba, capital paranaense.

Porque comer é um ato político!

Clique aqui para ver o vídeo.

Assistam o vídeo, se inscrevam no Canal do Jaccon e ativem as notificações para saber quando o canal publicar novos vídeos.

Curtam, compartilhem e ajudem iniciativas como as do Jaccon ampliarem o alcance e público. Os vários temas abordados são essenciais para reflexões importantes nos dias atuais.


***

terça-feira, 4 de junho de 2019

Projeto "Latinidades Curitibanas" será lançado dia 18 em Curitiba.

“A comida é expressão da cultura não só quando produzida, mas também quando preparada e consumida. As pessoas não utilizam apenas o que é oferecido pela natureza, mas criam alimentos, preparam-nos seguindo técnicas, escolhendo o que lhes convém conforme critérios também culturais”. (MONTANARI, 2008)
Assim, se forma o conceito de Cultura Alimentar, que expressa à identidade de povos e grupos sociais ao longo do tempo. No Brasil matizado pela colonização, a Cultura Alimentar de Curitiba está fortemente relacionada às culturas indígena, africana e portuguesa. Em outro momento, a presença da imigração de famílias de origem italiana, alemã, espanhola, polonesa, ucraniana, japonesa, síria, entre outras, introduziu outros hábitos na nossa alimentação. Os novos movimentos migratórios e imigratórios dos dias de hoje continuam a introduzir características aos hábitos alimentares dos povos nesta cidade.
Com o objetivo de dar mais visibilidade aos saberes culinários, verdadeiro patrimônio imaterial de Curitiba, surgiu o projeto Latinidades Curitibanas, idealizado pela produtora especialista em projetos de cultura alimentar, Lai Bottmann Pereira. Com o objetivo de mapear e promover a cultura alimentar de comunidades latino-americanas de Curitiba, o projeto vem apresentar saberes da culinária de 12 países da América Latina.
“Vale ressaltar que, entre os países representados, foram incluídos o Brasil e o Haiti. Neste nosso continente, tendo a maioria dos países de língua oficial espanhola, acaba-se deixando à parte os outros países de língua latina. Este projeto tem como objetivo a difusão e união dos países latino-americanos, especialmente em Curitiba, uma cidade identificada por outras características culturais. Queremos mostrar que a América Latina está em Curitiba, assim como Curitiba faz parte deste continente maravilhoso, com vários alimentos enraizados na culinária de diversos países pelo planeta”, conta Lai.
Durante os períodos das navegações europeias, muitas espécies nativas e originárias da América Latina acabaram por ser plantadas e difundidas em outros países. Segundo o historiador Magnus Pereira “todo esse movimento alterou drasticamente as dietas humanas de todas as regiões do planeta. A batata dos Andes foi introduzida na Europa, inicialmente como comida de porcos, pois as pessoas consideravam seu sabor horrível. Só no século XVIII, após muita pressão das coroas europeias, o consumo humano da batata se difundiu e hoje é ‘típico’ da culinária de muitos países europeus. O que seria da culinária portuguesa sem o bacalhau do Ártico e a batata dos Incas? O que seria da culinária italiana sem o molho dos tomates e pimentões astecas? O que seria da nossa culinária sem o feijão e a mandioca domesticados pelos indígenas e o arroz, trazido da Ásia no século XVIII? Os animais e plantas domesticados e difundidos ao logo da história humana são um dom de nossos antepassados, compartilhados com toda a humanidade.”
Durante a execução do projeto, uma ampla pesquisa foi realizada pela historiadora Meg Mamede, a qual possui vasto currículo de pesquisa com foco em cinema e alimentação, que mapeou as comunidades, bem como os personagens e pratos que contam essa história.
O resultado será apresentado no dia 18 de junho (terça-feira), às 19h, no teatro Londrina, no Memorial de Curitiba, com entrada gratuita. Será publicado também na Coluna Comida É Cultura, do portal Cultura 930, em formato de texto, fotos e áudios que serão veiculados na Rádio Cultura de Curitiba, AM 930, contando sobre um prato tradicional de um país latino-americano com comunidade instalada em Curitiba, garantindo assim a difusão dos saberes tradicionais das comunidades a que fazemos referência neste projeto para o grande público.
Além disso, as histórias e saberes das comunidades representadas estarão disponíveis para consulta no site www.cultura930.com.br, ao longo do segundo semestre de 2019, como contrapartida do projeto.
Os participantes estão com bastante expectativa dos resultados e contam que a iniciativa do Latinidades Curitibanas é positiva porque divulga a comunidade e valoriza o trabalho. “Poder contar sobre o nosso trabalho foi muito importante, e esperamos que a comunidade conheça cada vez mais um pouco da nossa cultura”, conta o venezuelano Samuel Paez. Além disso, a ALAG – Associação Latino Americana está sendo constituída em Curitiba, para que o trabalho dessas pessoas seja fortalecido e reconhecido na cidade.
(México - Foto: Juana Dobro)

Participam do projeto:

PaísNomePrato
ArgentinaPablo AimarLomito
BolíviaCarmen EspejoSopa de Maní
BrasilDoralice MessiasTacacá
ChileXimena LeonCaldillo de Congrio
ColômbiaClaudia RuedaTamalSantafereño
CubaTeresita CamposYuca em Mojo e Plátano Maduro Frito
HaitiGabrielle PhilogèneLegume Haitiano
MéxicoDaniela NietoEnchiladas Verdes
ParaguaiMaria Elena KhouriChipa-Guasu
PeruFernando MontenegroLocro Peruano
UruguaiJorge FrançaPasta Flora
VenezuelaSamuel OsorioMajarete
SERVIÇO:
Lançamento do projeto Latinidades Curitibanas
Data: 18 de junho
Horário: das 19h às 21h
Local: Teatro Londrina, no Memorial de Curitiba, com entrada gratuita.
PORQUE COMIDA É CULTURA!
Equipe: Lai Pereira (coordenação geral), Marcelo Empinotti (curadoria), Meg Mamede (pesquisa histórica), Juana Dobro (fotografias e entrevistas), Rádio Cultura de Curitiba (edição e veiculação)
PROJETO REALIZADO COM O APOIO DO PROGRAMA DE APOIO E INCENTIVO À CULTURA – FUNDAÇÃO CULTURAL DE CURITIBA E DA PREFEITURA MUNICIPAL DE CURITIBA
***

sexta-feira, 12 de abril de 2019

Cultura Alimentar, Cinema e Café, tudo num só lugar.

(Detalhe da Mostra Café - expositor: Café Diamante da Chapada / Foto: Rogério Oliveira)

A Cultura Alimentar foi o eixo que agitou o 1º Intersecções em Economia Criativa que aconteceu no dia 11 de abril nos espaços da Coffeeterie e Estúdio Valêncio Xavier do Cine Passeio, aqui em Curitiba. 

(Expositores, convidados e organizadores do evento / Foto: Rogério Oliveira)

Com foco no Café, bebida milenar consumida no mundo todo, público, expositores e convidados puderam conhecer produtos, insumos, debater o assunto e ao final assistir à pré-estreia de curta documental que estará em cinemas de Curitiba e São Paulo ainda este ano.

(Fotos: Rogério Oliveira e Meg Mamede)

Marcaram presença na "Mostra Café" produtores de grãos, artesãos e designers de produtos e insumos diretamente ligados ao ciclo de café, entre eles Café Diamante da Chapada, Morada Cia Etílica, Flama Torras Especiais, Projeto Consolida,  Salumeria Monte Bello, Aram Soul Craft, EnTorno Cerâmica, Grzegorz Pokora e Soeli Arte com Garrafa.

(Público e convidados ao final do debate / Foto: Rogério Oliveira)

Na sequência aconteceu uma conversa entre convidados e o público presente acerca da Cultura Alimentar com foco no Café, com a presença de Lai Pereira do Porcadeiro, Cauê Bohrer do Pé de Café CWB, Meg Mamede do Cultura in Company e Cinema e Alimentação, com mediação de Luiz Mileck de O Locavorista, momento importante onde a Cultura Alimentar, o Cinema e o Café protagonizaram histórias, memórias e depoimentos.

(Paulo E. Pereira diretor de "Café não é só Café" e Luiz E. Melo da Supernova Coffee / Foto: Meg Mamede)

Fechando a noite com chave de ouro o público pode assistir à pré-estreia do curta documental "Café não é só Café" de Paulo Eduardo Pereira (Brasil, 2019) uma produção da Super Nova Coffee. Filme que segundo seus realizadores segue para alguns festivais e ainda este ano deve ser exibido em Curitiba e São Paulo.

***

segunda-feira, 8 de abril de 2019

Cultura Alimentar e Cinema na pauta do Cultura in Company.

Acontece nesta quinta-feira, 11 de abril, no belíssimo Cine Passeio na capital paranaense, o evento Intersecções em Economia Criativa cujo tema Café, em um recorte da Cultura Alimentar juntamente com o Cinema, irão abordar questões que permeiam uma cultura milenar que hoje ocupa o 2ª lugar entre as bebidas mais consumidas no mundo.

O evento visa contemplar as intersecções possíveis que a produção desse alimento propicia em todo seu ciclo: produção e manufatura do grão; designer de produtos; utensílios e outros insumos aplicados ao consumo do café; chegando à produção audiovisual que registra e documenta arranjos produtivos e narra histórias no Brasil e no mundo.

O evento que terá inicio às 16h traz em sua programação a "Mostra Café" com degustações e demonstrações de produtos ligados ao alimento; uma "Mesa de Debate" entre convidados e público acerca da Cultura Alimentar com foco no Café; terminando com a exibição do curta documental "Café não é só Café" de Paulo Eduardo Pereira (Brasil, 2019).

Para nós do Cultura in Company poder contribuir para a discussão acerca da produção cinematográfica de temática alimentar é um imenso prazer, já que o assunto é parte da nossa produção cultural no interior do estado e objeto de pesquisa independente que compõe o Cinema e Alimentação – canal que destaca produções para o cinema e TV, mostras e festivais de cinema nacionais e internacionais voltados para cultura alimentar e seus desdobramentos -.
E por falar em cinema, o filme "Café não é só Café" de Paulo Eduardo Pereira (Brasil, 2019) trata-se de curta documental que mostra alguns personagens envolvidos na cadeia produtiva de cafés especiais no Brasil e o trabalho que existe por trás de uma xícara de café. (em breve resenha no Cinema e Alimentação).

Ficou curioso(a), vem participar conosco dessa tarde incrível no Estúdio Valêncio Xavier e aproveite para saborear um café no charmoso espaço da Coffeeterie do Cine Passeio.

Fazem parte desta iniciativa como expositores e convidados:

@entornoceramica - Julie Inada / @pedecafecwb - Caue Bohrer / @cafediamantedachapada - Claudino Dias / @olocavorista - Luiz Milek / @projetoconsolida -  Fabiola Jungles / @flama.torras.especiais - Fabiola Jungles / @grzegorz.pokora – Greg / @aramsoulcraft - Maicon Aram / @supernovacoffee - Luiz Eduardo Melo / @moradaciaetilica – Fernanda / @soeli.artecomgarrafa - Soeli Ferenc e Eugenio Ferenc / @culturaincompany - Meg Mamede / @comidaecultura - Lai Pereira / @coffeeterie - Ricardo Marques / @cinepasseio


SERVIÇO:

Intersecções em Economia Criativa – Café

Local: Cine Passeio - Café do Cine Coffeeterie e Estúdio Valêncio Xavier
(Rua Riachuelo, 410 – Curitiba)

Dia: 11 de abril de 2019 – das 16h às 22h

Evento gratuito aberto a todos os públicos, respeitando a lotação dos espaços

Para mais detalhes acesse o evento no FB.

***

quinta-feira, 21 de fevereiro de 2019

Making of e balanço geral da 2ª edição da Mostra Internacional de Cinema "Nossa Terra" já podem ser conferidos.

Há exatos quatro meses estávamos encerrando a 2ª edição da Mostra Internacional de Cinema "Nossa Terra": Cultura e Alimentação realizada nos dias 18, 19, 20 e 21 de outubro de 2018 em Bituruna, PR.

De lá pra cá tiramos alguns meses para preparar o making of, levantar informações relevantes do projeto e avaliar a viabilidade de novas edições pensando inclusive na possibilidade de itinerância da mostra por outras cidades do Paraná e do Brasil.

Desde o início nossa proposta tem por objetivos: a formação de público; a difusão de obra nacional e estrangeira; a acessibilidade e a descentralização da Cultura.

Escolhemos o Cinema como ferramenta por se tratar de linguagem democrática e acessível para os mais diversos públicos e desejávamos oferecer mais que entretenimento, queríamos estimular reflexões acerca da cultura alimentar no Brasil e no mundo; da sustentabilidade do planeta e dos cuidados com o meio ambiente. Tratar da importância da "Nossa Terra" dando o respeito que ela como provedora merece.

Hoje temos a clara dimensão do quão é difícil produzir eventos ou promover produtos culturais com pouco ou nenhum recurso e mais que isso, percebemos a dificuldade em convencer a classe empresarial e outras instituições a apostar nesse tipo de realização seja através de leis de incentivo, seja por meio de aporte direto, mas o que mais nos surpreendeu foi o número ainda incipiente de público mesmo sendo um evento gratuito. Contudo, isso não nos desencoraja e de certo modo até nos estimula a seguir trilhando o caminho da mudança que a nosso ver só é possível através da Educação e da Cultura.

Com todos os desafios encontrados sabemos que o balanço é positivo e ficamos muito satisfeitos com o que foi realizado nesta edição que teve por tema "Memórias que alimentam tradições" e emocionou a todos que prestigiaram a Mostra Internacional de Cinema "Nossa Terra": Cultura e Alimentação.

Agradecemos a todas as pessoas, instituições, empresas, profissionais, canais de comunicação, o governo do município e suas secretarias, os diretores e realizadores das obras exibidas, ao público presente nas sessões de cinema e ao grande parceiro Insólito Produções que somou forças ao Cultura in Company viabilizando a entrega de algo tão bonito e comprometido.

Para ter acesso ao PDF com o Balanço Geral da 2ª Edição clique aqui.

A seguir recorde conosco os emocionantes momentos da Mostra Internacional de Cinema "Nossa Terra" assistindo ao vídeo de making of produzido pela Insólito Produções.


***
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...